segunda-feira, 23 de julho de 2012

O que as mulheres querem (e precisam)


O QUE AS MULHERES QUEREM (E PRECISAM)....























Quando pensamos em suplementos alimentares, nos vem a cabeça, na maioria das vezes a figuras masculinas, de físico avantajado e volume muscular considerável. Quando pensamos em mulheres, também seguindo um pensamento da maioria, lembramos de figuras finas e delicadas.


Associado a essas idéias, imaginamos que a rotina de treinos dessas mulheres seja predominantemente de exercícios aeróbicos, com no máximo, duas ou três sessões (nos casos mais extremos) de exercícios localizados, mas bem longe da musculação e das altas cargas. Em relação a dieta, a lógica segue, e imaginamos que essas mulheres tem um padrão alimentar de restrição calórica constante, e que portanto, a idéia de usar um suplemento alimentar, além de não se encaixar na conta calórica, ainda pode representar uma ameaça ao padrão estético idealizado, ou seja, as mulheres imaginam que ao tomar suplementos, junto com a prática de exercícios (em especial a musculação), a hipertrofia será generalizada e exagerada afastando-as do seu objetivo.

Preparamos então, uma lista de suplementos que é muito usada pelas mulheres, diretamente relacionados a seu principal objetivo, a estética. Tomamos a liberdade também, de acrescentar alguns que podem ser benéficos para aquelas garotas que buscam, além da estética, melhora nos resultados do treinamento que fazem, seja na musculação, corrida ou outra modalidade.

- CAFEÍNA: Após a aprovação da RDC18, que liberou 420mg por dose em suplementos para atletas, a cafeína se tornou a coqueluche do momento. Talvez por que seja o único termogênico que já é bastante conhecido, tem evidências na literatura científica suficientes para escrever vários volumes, e pode ser vendido tranquilamente, com anuência da ANVISA. A cafeína, como outros tipos de estimulantes, tem diversos efeitos benéficos (perda de gordura, aumento na disposição e no estado de alerta, melhora no perfil lipídico), mas, como tudo na vida, deve ser usada com equilíbrio, uma vez que também tem efeitos colaterais (o organismo se acostuma com a substância, precisando de doses cada vez maiores para manter os efeitos, a cafeína gera uma dependência leve a moderada, tem efeitos oscilatórios sobre o humor, aumenta o estado de ansiedade e pode causar problemas no estômago).

- chá verde – o chá verde tem como princípio ativo uma substância conhecida como GEGC (galato de epigalocatequina), que tem sido estudada e se mostrado benéfica em diversas situações, da perda de gordura ao tratamento de alguns tipos de câncer. No entanto, a concentração de GEGC no chá verde comercial vendido nos supermercados prontos para o consumo é muito baixa, sendo necessária uma grande ingestão para que esses efeitos pudessem ser observados. De qualquer forma, o chá verde tem uma ação diurética leve, e é uma bebida com baixas calorias, sendo, talvez, mais famoso por conta desse efeito do que de seu princípio ativo propriamente dito.

- Quitosana – a versão natural do Xenical, conhecido medicamento que impede a absorção de 30% da gordura ingerida (bloqueia a entrada do intestino delgado para a corrente sanguínea), se tornou muito conhecida e utilizada por conta dessa sua real propriedade. Seus efeitos colaterais característicos, como a diarreia lipídica consequente da não absorção da gordura no intestino, assustaram um pouco os usuários que imaginavam que essa seria a solução para os excessos na ingestão de gordura.

- colágeno – o colágeno está diretamente relacionado a sustentação e ao tecido conjuntivo, traduzindo, essa proteína é muito importante para a manutenção da pele e sustentação dos tecidos em geral, rugas, flacidez e estrias e celulite tem relação direta com a produção natural de colágeno ou com sua ingestão. Mas atenção, o colágeno sozinho não faz milagres, além do organismo ter uma regulação própria da sua utilização, ou seja, por ser uma proteína muito importante, o organismo controla a distribuição do colágeno ingerido de acordo com a necessidade, e, embora seu desejo fosse que ele fosse parar, por exemplo, nas rugas do rosto, ou no bumbum, ele pode ser utilizado para a síntese de outras proteínas que o organismo julga mais necessárias. Outra dica é que alguns suplementos usam o colágeno hidrolisado (pré digerido) como uma fonte de aminoácidos, isso não quer dizer que depois de ingerido, os aminoácidos vão se juntar e formar novamente colágeno no seu organismo e ainda vão seguir para seu bumbum.... portanto, se o suplemento usa o colágeno hidrolisado como forma de marketing, cuidado.

- óleo de cártamo – surgido para repor o proibido CLA, que até hoje, embora na prática tenha dado alguns resultados, na ciência nunca teve sua consagração. O óleo de cártamo é cada vez mais conhecido e mais consumido por sua proposta de emagrecimento. Cabe dizer que, nesse caso, o senso comum e o marketing boca-a-boca substituíram totalmente a busca por informações científicas, ou pelo menos, por informações de credibilidade. Não existe nada na literatura científica que justifique a utilização de óleo de cártamo para o emagrecimento, as únicas informações consistentes são em relação a sua composição, sua proporção entre ômegas 6 e 3, embora esses elementos estejam mais ligados a saúde cardiovascular do que a estética. Existe uma teoria que endossa a idéia que a ingestão de gordura pode provocar o emagrecimento, mas esse é assunto para outra matéria.

- óleo de prímula e isoflavonas de soja – o óleo de prímula e as isoflavonas são conhecidas por seus efeitos sobre o metabolismo dos hormônios femininos. Seus componentes ativos (o ácido gama linolênico, e a genisteína e a daidzeína ) tem muitos estudos que atestam suas funções e seu uso já é estabelecido. Entre os benefícios dessas substâncias estão o alívio das dores e tensões pré menstruais e a utilização a longo prazo está associada ao tratamento do câncer de mama. 

- fibras - as fibras são alimentos extremamente importantes nas dietas femininas por conta de duas importantes propriedades, primeira – as fibras solúveis ajudam no controle do apetite, segunda – as fibras insolúveis são importantes para manter o intestino funcionando regularmente. Entre outras características importantes, essas duas são de especial importância para as mulheres. No entanto, como tudo, elas devem ser usadas com equilíbrio, o excesso de fibras insolúveis pode prejudicar a absorção de minerais e o excesso de fibras solúveis pode constipar o intestino.

- shakes protéicos – shakes protéicos são importantes ferramentas para a manutenção de massa muscular e controle do apetite, dentre as várias opções, a proteína do soro do leite, a whey protein se destaca entre as mulheres, uma vez que é leve, de alta biodisponibilidade e fácil digestão e boa palatabilidade. Bom optar por produtos com baixas concentrações de carboidratos e parte de sua composição de fibras alimentares, que ainda ajudam no controle da ingestão alimentar.

Prof. Dr. Érico Caperuto
Mestre em Fisiologia Humana e doutor em Biologia Celular pela Universidade de São Paulo. É professor de pós-graduação na USP (SP) e Gama Filho (RJ), além de lecionar nos cursos de graduação da Universidade Presbiteriana Mackenzie e Bandeirantes. Atua ainda como consultor técnico para pesquisas e desenvolvimento de produtos, além de diretor técnico do Instituto de Ciência e Nutrição e Performance e personal trainer em academias de São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...